Portal do Governo Brasileiro
  • Página Inicial
Voltar

Mobilização Social pela Educação em Restinga (SP)

Práticas:: Divulgação da mobilização social pela educação na mídia, Mobilização em igrejas, Ação com famílias, Formação/Oficina sobre o PMSE, Mobilização de municípios vizinhos, Criação de Comitê de Mobilização Social pela Educação
Parceiros: Outros parceiros, Ministério Público, Setor Público, Secretarias de Educação e Escolas, Empresas, Instituições religiosas, Comitês de Mobilização Social pela Educação
Unidade(s) Federativa(s): SP
Descrição:

População
6.587 (IBGE - Censo 2010)

Evolução no Ideb (redes públicas)idebrestinga

Contato

Nize Lane Soares do Couto Rosa - secretária municipal de Educação de Restinga e membro do Comitê de Mobilização Social pela Educação de Franca, Restinga e região.
nizelane@hotmail.com

Minirresumo da experiência

O município de Restinga desenvolve estratégias de Mobilização Social pela Educação em parceria com instituições religiosas e a Vara da Infância e Adolescência. O Comitê local de Mobilização Social pela Educação atua em vários municípios da região. Entre as ações desenvolvidas estão: formação sobre temas educacionais direcionada a mobilizadores e educadores, realização de palestras para pais de alunos, instituição de Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação e criação de programa de rádio.

Liderança (ator responsável)

Secretaria Municipal de Educação.

Parceiros

Comitê de Mobilização Social pela Educação de Franca e Restinga, Universidade de Uberaba (Uniube), Centro Universitário de Franca (Uni-FACEF), Diretorias de Ensino de Franca e de São Joaquim da Barra, Secretaria Municipal de Saúde, Cargill/Cevasa, Oficina Cultural Cândido Portinari, Associação Brasileira do Agronegócio da Região de Ribeirão Preto (ABAG-RP), Universidade de Franca (Unifran) e Grupo do Amor Exigente.

Estratégias empregadas

Criação de Comitê Local de Mobilização Social pela Educação

O município de Franca é parceiro de Restinga no Comitê de Mobilização Social pela Educação que atua na região. Como são vizinhas, representantes das duas cidades paulistas optaram por constituir um só Comitê para articulação das ações. Integram também o Comitê as Diretorias de Ensino (instâncias vinculadas à Secretaria Estadual de Educação de São Paulo) de Franca e de São Joaquim da Barra, que juntas congregam 19 municípios.

Mobilização e formação de gestores e técnicos das Secretarias de Educação

O Comitê de Mobilização Social pela Educação de Restinga e Franca desenvolve ações direcionadas à mobilização e formação sobre o tema voltadas a gestores e técnicos de secretarias de Educação da região. O foco dos encontros de capacitação é a discussão de estratégias de promoção da interação escola-família-comunidade, com abordagens sobre as responsabilidades de cada uma dessas instâncias nesse processo, o papel dos entes públicos e dos segmentos sociais e as possibilidades de articulação de parcerias entre os envolvidos e interessados pelo tema. Nos encontros, os municípios ainda trocam experiências e formulam planos de ação.

Nas Oficinas de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação, é destacada a necessidade de formação de uma rede de proteção social à criança, ao adolescente e suas famílias, envolvendo a participação de órgãos governamentais, do Ministério Público e de entidades responsáveis pela proteção e garantia dos direitos da infância e juventude.

A coordenadora da Mobilização Social pela Educação no Ministério da Educação (MEC) participou de um dos encontros, no qual apresentou os fundamentos do Plano Mobilização Social pela Educação (PMSE), com ênfase no papel das secretarias de Educação na sensibilização e no incentivo às escolas para o estreitamento dos laços com as famílias dos alunos e comunidades de seu entorno. No mesmo evento, representante da Universidade de Uberaba (Uniube) falou sobre a relação entre uma educação de qualidade e as práticas que os professores devem desenvolver com alunos e familiares.

Com apoio do Centro Universitário de Franca (Uni-FACEF), o Comitê também realiza encontro de secretários municipais de Educação das cidades que compõem a Diocese de Franca. A programação inclui estratégias de mobilização social pela educação.

Oficinas de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação

O Comitê de Mobilização Social pela Educação de Franca e Restinga realiza regularmente Oficinas de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação para capacitar novos voluntários que aderem ao movimento. Nesses encontros, são disponibilizadas informações sobre os programas e as ações dos governos municipal, estadual e federal que têm como objetivo melhorar a qualidade do ensino nas escolas, além de orientações para conscientização das famílias acerca da importância de sua participação na vida escolar dos filhos. São também apresentadas as atividades de mobilização que vêm sendo realizadas com sucesso nos dois municípios.

A parte central da programação das oficinas corresponde à discussão sobre o PMSE e à elaboração de planos específicos de trabalho que atendam às características e necessidades dos públicos-alvo de cada mobilizador.

Formação de mobilizadores em outros temas educacionais

Além da mobilização social propriamente dita, o Comitê local também organiza atividades de capacitação a respeito de outros temas relacionados à educação, como o bullying. Participam desses eventos professores, coordenadores pedagógicos e famílias de alunos das escolas públicas.

Realização de palestras para pais de alunos

Semanalmente, a Secretaria Municipal de Educação de Restinga, em parceira com membros do Comitê local de Mobilização, como representantes do Lions Clube e da Vara da Infância e Juventude, promovem palestras e reuniões com pais de alunos em escolas públicas da região. Nessas ocasiões, são abordados assuntos como a importância e a responsabilidade da participação da família na vida escolar dos filhos.

Além das escolas, os eventos também ocorrem em outros locais, como empresas. Uma dessas ações foi realizada em parceria com a empresa Amazonas, na qual o Plano de Mobilização Social pela Educação foi apresentado aos funcionários cujos filhos estão matriculados na rede pública de ensino.

Rodas de conversa com os pais

Entre as ações de conscientização das famílias, os mobilizadores de Franca, Restinga e região realizam periodicamente rodas de conversa com os pais para convidar os responsáveis pelos alunos para se envolver nas atividades escolares dos filhos.

Formação de educadores

Bimestralmente, o Comitê de Mobilização promove reuniões com educadores. Esses eventos ocorrem tanto em Franca e Restinga, quanto em outros municípios parceiros e reúnem coordenadores e professores de escolas públicas.

Em Restinga, as atividades tem contado com o apoio da Universidade de Uberaba (Uniube) e da Oficina Cultural Cândido Portinari, de Ribeirão Preto. A temática da Mobilização Social pela Educação norteia a abordagens dessas ações.

Instituição de Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação

O Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação foi instituído em Restinga pela Lei Municipal nº 1730/2011. Comemorada anualmente na última sexta-feira do mês de agosto, a data tem como objetivo estimular a efetiva participação das famílias na vida escolar de crianças e adolescentes.

Em 2011, as comemorações coordenadas pela Secretaria Municipal de Educação incluíram atividades de sensibilização sobre a importância da participação das famílias e de toda a sociedade na educação das crianças. O público foi formado por pais, autoridades e lideranças sociais e religiosas. As atividades foram desenvolvidas nas áreas urbana e rural do município.

Criação de programa de rádio

A Secretaria Municipal de Educação de Restinga criou um programa de rádio local para divulgação e discussão de temas relacionados à educação.

Estabelecimento de parcerias com segmento religioso

As ações de Mobilização Social pela Educação em Restinga e região foram iniciadas pela equipe diocesana da Pastoral da Educação. Atualmente, a Pastoral é uma importante parceira do município no trabalho desenvolvido no âmbito do PMSE.

Regularmente, mobilizadores participam de reuniões com famílias de paróquias diversas. Nessas ocasiões, são expostas as diretrizes do PMSE/MEC e ressaltada a importância da participação dos pais na vida escolar dos filhos.

A Igreja Metodista também é parceira da Mobilização Social pela Educação em Restinga e região.

Estabelecimento de parceria com Vara da Infância e Adolescência

A parceria entre a Secretaria Municipal de Educação de Restinga e a Vara da Infância e Adolescência tem resultado na realização de uma série de palestras sobre o funcionamento do sistema de garantia dos direitos de crianças e adolescentes. Destinadas a diretores, coordenadores pedagógicos, professores e funcionários da rede municipal de ensino, juntamente com conselheiros tutelares, as palestras têm como objetivo o esclarecimento de dúvidas dos educadores quanto ao encaminhamento de problemas relacionados a questões sociais vivenciadas pelos alunos, principalmente aquelas pertinentes ao direito à educação.

O promotor de justiça também apresenta sugestões de ações para ampliar a participação da comunidade na educação, como estimular o envolvimento dos pais no cotidiano de estudos dos filhos, criar grêmios estudantis e estabelecer parcerias com empresas, conselhos municipais, entidades religiosas e sociais para a realização de ações em conjunto visando à melhoria da qualidade da educação.

Avaliação de resultados das ações desenvolvidas na Mobilização Social pela Educação

Regularmente, o Comitê de Mobilização Social pela Educação de Franca e Restinga realiza reuniões para avaliação dos resultados das ações de mobilização, com vistas ao aprimoramento desse trabalho. Gestores, professores, funcionários, pais e alunos de todas as escolas dos municípios que fazem parte do Comitê são convidados para participar dos encontros. Nas ocasiões de divulgação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), os mobilizadores analisam a evolução desse indicador e apontam fatores que colaboraram para sua melhoria.

Realização de debates sobre estratégias para melhorar a qualidade da educação

O Comitê de Mobilização Social pela Educação de Franca e Restinga não se limita a estimular, apoiar e realizar ações para promover a interação escola-família-comunidade. Suas iniciativas incluem a realização de debates sobre estratégias para melhorar a qualidade da educação. Um exemplo é a apresentação e a discussão de casos específicos de escolas da região que têm avançado de forma substancial no Ideb.

Instrumentos de mobilização utilizados

  • Cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos
  • Faixas e cartazes
  • Site da Prefeitura

As ações da mobilização social pela educação são divulgadas no site da prefeitura municipal de restinga.

  • Programa de rádio

Principais desafios enfrentados

A secretária de Educação de Restinga aponta o baixo número de voluntários para expansão da mobilização como o principal desafio enfrentado no município.

Resultados principais

O aumento da participação e do interesse dos pais nos estudos de seus filhos e maior atenção da comunidade/sociedade à educação são os principais resultados mencionados pela secretária de Educação de Restinga.

Objetivos:
© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal