Portal do Governo Brasileiro
  • Página Inicial
Voltar

Mobilização Social pela Educação em Capivari de Baixo (SC)

Práticas:: Ação com famílias, Ação com Comunidade, Mobilização em escolas, Formação/Oficina sobre o PMSE, Mobilização de municípios vizinhos, Lei sobre Dia e/ou Semana de Mobilização Social pela Educação, Criação de Comitê de Mobilização Social pela Educação
Parceiros: Outros parceiros, Secretarias de Educação e Escolas, Empresas
Unidade(s) Federativa(s): SC
Descrição:

População

21.674 (IBGE - Censo 2010)

Evolução no Ideb

idebcapivaridebaixo

Fonte: Inep/ MEC.

 

 

Contato

José Wanderley Araújo da Rosa – ex-secretário municipal de Educação e Cultura - (até outubro 2011) - (48) 3646-6047, 3623-1325, 9925-7976 - profjosewanderley@gmail.com

Liderança (ator responsável)

Secretaria Municipal de Educação.

Parceiros

Comitê de Mobilização Social pela Educação de Capivari de Baixo, representantes de entidades do município, como o Rotary Club e associações de moradores.

Estratégias empregadas

Instituição de Comitês Locais de Mobilização Social pela Educação

A partir da realização de reuniões com as famílias dos estudantes nos bairros de Capivari de Baixo, promovidas por mobilizadores locais, foi estimulada a formação de Comitês locais de Mobilização Social pela Educação. Em 2010, cerca de 80 lideranças comunitárias estavam mobilizadas em comitês que atuavam em quatro bairros. O objetivo do grupo era promover a integração dos pais às atividades das escolas e a organização da comunidade para discutir coletivamente projetos educativos que seriam desenvolvidos na comunidade.

Realização de Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação

Capivari de Baixo foi uma das cidades-sede da Oficina de Formação de Mobilizadores Sociais pela Educação promovidas pelo MEC para representantes de secretarias de educação e de prefeituras de cidades catarinenses que compõem a Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel), em 2009.

Instituição do Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação

O Dia Municipal de Mobilização Social pela Educação foi instituído em lei no município de Capivari de Baixo em 2010. A data escolhida para a comemoração pertinente ao tema foi o dia 19 de setembro, em homenagem ao aniversário do educador Paulo Freire. A aprovação da lei foi divulgada no desfile cívico do dia 7 de setembro do mesmo ano, evento no qual cerca de 400 educadores trajaram camiseta da Mobilização Social pela Educação confeccionada pela Secretaria Municipal de Educação.

A legislação do município catarinense tem como objetivos inserir a mobilização social pela educação no calendário oficial de datas comemorativas do município e incentivar a realização de atividades que estimulem os pais a se envolverem no cotidiano escolar dos filhos.

Em 2011, a programação da data incluiu debates sobre o tema da interação família-escola-comunidade e sobre os desafios da mobilização sob o ponto de vista de educadores e gestores escolares. Foram também apresentadas experiências e resultados das atividades de interação família-escola desenvolvidas por professores e diretores de escolas da rede municipal.

Realização de ações de mobilização social pela educação em escolas

A Secretaria Municipal de Educação realizou assembleias com a temática da mobilização social pela educação em escolas. Com participação de professores e pais, o objetivo dessa atividade foi reforçar a importância da participação dos familiares na vida escolar dos filhos. Em 2011, foram promovidas 13 assembleias com participação de mais de 2 mil familiares de estudantes.

Visitação das residências dos alunos

O projeto de visitação de professores nas residências dos estudantes teve duas edições no município. Na segunda, mais de 250 professores e membros de equipes pedagógicas das escolas participaram da atividade que envolveu 968 famílias. As visitas, realizadas aos sábados, foram orientadas por um questionário. A ação teve como objetivo aumentar o conhecimento a respeito da família, da comunidade e da realidade em que viviam os alunos, além de reunir elementos que pudessem contribuir com a melhoria da aprendizagem.

Projeto Escola de Pais

O Projeto Escola de Pais foi desenvolvido por meio da realização de reuniões semanais com as famílias dos estudantes para debater temas pertinentes à educação e socialização de crianças, adolescentes e jovens. Os encontros ocorreram em cinco escolas polo da rede municipal. As pautas foram:

1) Família – o desafio do diálogo numa relação de amor.

2) Educação e limites.

3) Acompanhe seu filho na internet.

4) Pais e filhos – Direitos e deveres – Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

5) Programa Educacional de Resistência às drogas (Proerd): lição para pais.

Foram realizadas duas edições do projeto, a primeira em 2010 e a segunda entre junho e setembro de 2011. Os palestrantes foram pais de alunos da rede municipal e profissionais de áreas diversas que atuaram voluntariamente. Após uma primeira apresentação dos temas, eles mediaram discussões e estimulam reflexões com os participantes sobre a abordagem dos encontros.

Para o ex-secretário de Educação e Cultura de Capivari, professor José Wanderley Araújo da Rosa, o ponto alto do projeto foi a troca de experiências relacionadas aos temas abordados.

Apoio à reestruturação de Associações de Pais e Mestres nas escolas

A administração municipal apoiou a reestruturação das Associações de Pais e Mestres (APMs) nas escolas e Centros de Educação Infantil do município.

Apresentação de projetos pedagógicos para os pais nas escolas

As escolas de Capivari de Baixo realizaram as chamadas atividades de culminâncias, nas quais apresentaram seus projetos pedagógicos para os pais.

Instrumentos de mobilização utilizados

Faixa do Dia de Mobilização em Capivari de Baixo

Cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos

Com impressão de exemplares custeada pela Tractebel Energia, do Grupo SUEZ, a cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos, produzida pelo MEC, foi distribuída nas assembleias realizadas nas escolas para estimular a participação dos pais na vida escolar dos filhos.

Camisetas

As camisetas confeccionadas pela Secretaria Municipal de Educação, cuja estampa destava a frase "Nossa casa é a melhor escola", foram distribuidas aos profissionais da educação.

Principais desafios enfrentados

O ex-secretário municipal de Educação apontou como desafio a mobilização dos pais. Relatou que o município enfrentou muitas dificuldades em relação à omissão das famílias em participar da vida escolar dos filhos. No entanto, esse desafio foi sendo gradativamente vencido, a partir das atividades de incentivo à interação família-escola desenvolvida no município.

Principais resultados

Redução dos índices de violência e indisciplina; maior valorização da escola pela comunidade; maior compromisso por parte dos professores, verificada, por exemplo, pela redução do número de faltas docentes, são os resultados apontados pelo ex-secretário municipal de Educação. O município espera ver também o resultado do trabalho na melhoria do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Objetivos:
© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal