Portal do Governo Brasileiro
  • Página Inicial
Voltar

Mobilização Social pela Educação em Barueri e Osasco (SP)

Práticas:: Ações pontuais, Mobilização em escolas, PMSE como pauta de eventos, Criação de Comitê de Mobilização Social pela Educação
Parceiros: Outros parceiros, Setor Público, Entidades do terceiro setor, Empresas, Instituições religiosas
Unidade(s) Federativa(s): SP
Descrição:

População

Barueri: 240.749 habitantes (IBGE – Censo 2010).

Osasco: 666.740 habitantes (IBGE – Censo 2010).

 

 

 

 

 

Evolução no Ideb (Ensino Fundamental - redes públicas) - Barueri

idebbarueri - microsoft word

 

 

 

Evolução no Ideb (Ensino Fundamental - redes públicas) - Osasco

idebosasco - microsoft word

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Contato

Heloisa Cordeiro – voluntária da Pastoral da Educação

heloisa.cordeiro@gmail.com

Vera Lopes – voluntária da Pastoral da Educação

lopesveralucia@uol.com.br

Liderança (ator responsável)

Pastoral da Educação da Diocese de Osasco.

Parceiros

Pastoral da Educação e a Equipe Docente da Diocese de Osasco, Secretaria Municipal de Educação de Barueri, Secretaria Municipal de Saúde de Osasco, diretores escolares, professores, padres, conselheiros tutelares, agentes comunitários de saúde, alunos do curso de Teologia para leigos, agentes das Pastorais Sociais e Cursinho Pré-Vestibular Canaã.

Estratégias empregadas

Constituição de Comitê Regional de Mobilização Social pela Educação

Voluntárias da Pastoral da Educação da Diocese de Osasco aderiram ao chamado do MEC para desenvolver ações de mobilização social pela educação logo após o lançamento do PMSE. Verificaram que as propostas do Ministério vinham de encontro ao trabalho desenvolvido pela Pastoral, com a vantagem de dispor de um material para subsidiar as ações, a cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos.

Algum tempo após o início das ações de mobilização na região, foi constituído o Comitê de Mobilização Social pela Educação da Diocese de Osasco, que abrange seis regiões pastorais e 12 municípios: Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Osasco, São Roque, Vargem Grande Paulista, Jandira, Araçariguama, Ibiúna, Caucaia do Alto e Mairinque. O objetivo da criação do comitê foi conquistar novos parceiros e fortalecer as atividades de fomento à interação escola-família-comunidade em toda a Diocese.

Os integrantes do comitê se reúnem periodicamente para planejar e avaliar as ações de mobilização.

Realização de Encontros de Formação da Diocese de Osasco/Pastoral da Educação sobre Mobilização Social pela Educação para públicos diversos

Ações de mobilização social pela educação na Diocese de Osasco foram iniciadas a partir da participação de voluntárias da Pastoral da Educação em Oficina de Formação promovida pelo MEC, em 2008. Desde então, as mobilizadoras locais tem realizado uma série de encontros de capacitação: oficinas, jornadas, seminários, café educacional, tarde educativa, entre outros, todos com o objetivo de divulgar a mobilização e formar atores para incentivar as famílias a acompanharem a vida escolar das crianças e adolescentes. Anualmente, ocorre um encontro diocesano e pelo menos um em cada uma das seis Regiões Pastorais da Diocese de Osasco, formada por São Roque, Barueri, Bonfim, Cotia, Carapicuíba e Santo Antônio.

O público é formado por diretores escolares, professores, pais e avós de alunos, agentes de pastorais, educadores sociais, conselheiros tutelares, lideranças religiosas e outros representantes da comunidade interessados em integrar a mobilização. O objetivo é comprometê-los com a mobilização.

Os encontros são organizados a partir dos conteúdos da cartilha produzida pelo MEC, que é apresentada e discutida com os participantes. Em seguida, as mobilizadoras orientam os participantes no planejamento de ações de mobilização para desenvolvimento em suas comunidades. Além do PMSE, os encontros incluem na pauta outros temas educacionais.

Outro material distribuído e discutido nos encontros é o Pé da Letra, informativo mensal produzido pela Pastoral da Educação do município de Barueri com textos sobre temas educacionais direcionados a famílias.

Além dos encontros promovidos diretamente pela Diocese de Osasco, as mobilizadoras disseminam as mensagens do Plano de Mobilização Social pela Educação em encontros regionais e nacionais da Pastoral da Educação e eventos como a Semana de Fé e Compromisso Social, nos quais apresentam o trabalho realizado em Osasco e região. A mobilização social pela educação também é inserida pelas voluntárias em outras atividades da Diocese, como a Pastoral Afro-brasileira. São realizadas formações para os integrantes da Pastoral sensibilizarem as famílias para a importância da integração com a escola.

As formações são realizadas também em outros espaços, como no Curso de Teologia Pastoral, junto a professores de escolas públicas e privados; grupos que fazem evangelização nas ruas; conselheiros tutelares; assistentes sociais; e alunos do cursinho Pré-Vestibular Canaã, em Osasco.

A dinâmica é similar a dos encontros da Pastoral: apresentação, distribuição de exemplares e discussão da Cartilha produzida pelo MEC, exposição do histórico do Plano de Mobilização Social pela Educação e ações desenvolvidas pela Diocese. O objetivo é que atuem como multiplicadores da Mobilização em seus bairros e locais de trabalho.

Realização de ações de mobilização em eventos e outros espaços/locais com presença da comunidade

As mobilizadoras do Comitê da Diocese de Osasco aproveitam oportunidades variadas de contato com a comunidade para disseminar as mensagens da mobilização junto às famílias.

Nos eventos de que participam, as voluntárias têm espaços para proferir palestras, como foi o caso do Domingo no Parque, realizado no Parque Ecológico do Jd. Piratininga, em Osasco, e do Encontro Nacional de Fé e Política 2011, em Embu das Artes. Em outras ocasiões, abordam diretamente os cidadãos presentes para estimular a interação escola-família-comunidade, distribuir exemplares da cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos e conversar sobre seu conteúdo com as pessoas. Esse tipo de ação ocorre nos horários de café e almoço em eventos, nos locais e horários das escolas de entrada e saída, nas filas de hospitais e em unidades básicas de saúde, por exemplo.

As mobilizadoras também abordam a importância dos pais acompanharem a vida escolar dos filhos em cursos de noivos, encontros de casais e catequese.

Realização de ações de mobilização social pela educação em igrejas

A partir da formação ministrada pelas voluntárias do Comitê local, padres de paróquias da Diocese divulgam mensagens da mobilização social pela educação em missas e contatos realizados com as famílias e comunidade. Os padres falam sobre a importância dos pais acompanharem a vida escolar dos filhos, dão dicas de acompanhamento e distribuem exemplares da cartilha produzida pelo MEC.

Realização de ações de mobilização em escolas

Diretores e professores são um público constante dos encontros de formação em mobilização social pela educação desenvolvidos pelo Comitê da Diocese de Osasco. A partir dessa capacitação, muitos deles solicitam às voluntárias exemplares da cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos para distribuir em seus estabelecimentos, onde conversam com os pais sobre formas de interagir com a escola.

Algumas escolas solicitam reuniões com as mobilizadoras para conhecer o Plano de Mobilização Social pela Educação e planejar estratégias de promoção da interação escola-família-comunidade.

A principal ação desenvolvida pelas escolas tem sido a disseminação dos conteúdos da cartilha em reuniões de pais. Em alguns casos, os próprios profissionais das escolas conduzem o trabalho, em outros, há a participação de membros do Comitê local. Nas reuniões, são expostos os resultados positivos que podem ser alcançados por meio do acompanhamento da evolução escolar dos filhos pelos pais e as formas de realizar esse acompanhamento.

Entre as iniciativas desenvolvidas pelas escolas, destaca-se o trabalho de inclusão da Cartilha Acompanhem a vida escolar dos seus filhos no projeto pedagógico elaborado pela professora Rosemary Lopes, que resultou à educadora a segunda colocação no prêmio "Giz de Ouro" na categoria de 1ª a 4ª séries. A premiação é outorgada anualmente pela Secretaria Municipal de Educação de Barueri aos melhores projetos pedagógicos produzidos por professores da rede municipal de ensino.

Disseminação da mobilização social pela educação em programas de transferência de renda

O estabelecimento de parceria com a Secretaria Municipal do Trabalho de Osasco tem permitido o desenvolvimento da Mobilização Social pela Educação junto às famílias que participam de programas de transferência de renda, como o Bolsa Família. Gestores da Secretaria perceberam que a educação é uma questão primordial a ser trabalhada junto ao público dos programas a fim de fortalecer as famílias para o exercício de sua cidadania. Representantes do Comitê da Diocese de Osasco participam das reuniões direcionadas aos beneficiários dos programas e promovidas regularmente pela Secretaria, nas quais conversam sobre a importância do acompanhamento escolar dos filhos e as formas de realizar esse acompanhamento.

Realização de ações de mobilização social pela educação por agentes de saúde

A mobilização social pela educação tem sido disseminada por agentes comunitários de saúde em bairros da periferia do município de Osasco. Os agentes passaram por uma formação específica na qual se apropriaram dos conteúdos da cartilha Acompanhem a vida escolar de seus filhos para incluí-los nas visitas que realizam nas residências. As famílias são sensibilizadas sobre a importância da interação com a escola e instrumentalizadas com dicas de formas para acompanhar da formação escolar dos filhos.

Instrumentos de mobilização utilizados

Cartilha Acompanhem a Vida Escolar de seus Filhos

A cartilha produzida pelo MEC é usada nas ações de mobilização social pela educação desenvolvidas.

Principais desafios enfrentados

Segundo as voluntárias da Pastoral da Educação, os principais desafios enfrentados nas ações de mobilização social pela educação foram:

• Falta de apoio das secretarias municipais de Educação.

• Resistência dos profissionais da educação em relação à presença dos pais nas escolas.

• Identificação da mobilização social pela educação por alguns atores, especialmente diretores escolares, como um projeto com vinculação político-partidária.

Resultados principais

As voluntárias da Pastoral da Educação avaliam que as ações de mobilização social pela educação desenvolvidas diretamente com a comunidade surtem resultados positivos no acompanhamento escolar dos filhos pelos pais. Percebem também que o trabalho incide na conscientização da educação como um direito, instrumentalizando os cidadãos para lutarem por sua efetivação.

Perspectivas

Promover o dia paroquial de mobilização social pela educação, intensificar as ações de mobilização diretas com a comunidade e articular parcerias com prefeitos, secretários municipais de educação e vereadores são as perspectivas das mobilizadoras da região de Osasco/Barueri.

?

Objetivos:
© Ministério da Educação. Todos os direitos reservados | Desenvolvimento: DTI - MEC - Governo Federal